top of page
Grupo de crianças com dois adultos fazendo Yoga no chão, na posição de cobra, pés tocando o chão, corpo para baixo, mãos estendidas, peito fora do chão, cabeça erguida. Nas costas, uma criança em cadeira de rodas observa a atividade.
YOGA PARA CRIANÇAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS

Conheça o projeto Kundalini Yoga para as crianças do "Hogar de las Bienaventuranzas" em Lima. Uma iniciativa da Seva que desde 2018 oferece às crianças com necessidades especiais (a grande maioria das quais foi abandonada), acesso às práticas de Yoga como forma de restabelecer uma conexão com elas mesmas e com o mundo ao seu redor. Esta é também uma forma de garantir sua dignidade humana.

NOME DO PROJETO: Yoga para crianças com necessidades educacionais especiais

PAÍS: Peru
CIDADE: Lima 

DESCRIÇÃO: Kundalini Yoga e práticas de meditação para crianças com necessidades educacionais especiais.

ANO DE INÍCIO: 2018

RESPONSÁVEL: Krishan Shiva Singh [ Johnny Molfino ]

PARA APOIAR O PROJETO, ENTRE EM CONTATO:

jo.molfino@gmail.com

@johnnymofino

ENTREVISTA

Em janeiro de 2018, um grupo de professores de Kundalini Yoga do Peru, do qual Krishan Shiva Singh faz parte, iniciou as aulas de Kundalini Yoga para crianças com necessidades especiais no "Hogar de las Bienaventuranzas", um lar idealizado pelo Padre Omar Buenaventura em Lima para crianças com esta condição e que foram abandonadas.

 

Este seva começou primeiro como uma forma de proporcionar a essas crianças espaços para brincar e interagir com os adultos e, gradualmente, evoluiu para uma aula semanal regular de yoga e meditação que lhes proporcionasse a possibilidade de se reconectarem consigo mesmas e com o mundo ao seu redor. 

 

"Começamos a visitá-los para brincar com eles, até que conseguimos desenvolver todo um programa onde compartilhamos uma aula semanal de yoga com essas crianças - todas com necessidades especiais - e fomos com um grupo da comunidade Kundalini Yoga aqui em Lima, da qual faço parte há nove anos, quando me formei como professor". 

 

O maior desafio, nos diz Krishan Shiva Singh, era ser paciente. Trabalhar com crianças com síndromes tão diferentes é um desafio enorme.

 

Ao mesmo tempo, a maior satisfação é ver o progresso das crianças e como elas retribuem esta dedicação e paciência através de um abraço, um beijo e um sorriso.

 

Padre Omar, diretor do Hogar e que tem sido um apoiador fundamental para a realização deste projeto, relata com grande alegria e espanto que desde então, ele tem visto mudanças surpreendentes nas crianças.

"Coisas que pareciam impossíveis para eles começaram a acontecer de repente. Eles estão mais calmos, fazem movimentos que antes não conseguiam fazer, sorriem".

 

Os efeitos desta seva também têm sido positivos e de grande relevância para criar cada vez mais espaços que conscientizem a população em geral sobre a realidade dessas crianças, que muitas vezes, devido à sua condição, são abandonadas, invisibilizadas e privadas de condições que garantam seus direitos, como inclusão e dignidade. 

 

Este foi mais um projeto que foi suspenso em 2020 devido à pandemia e ao risco de contágio às crianças, mas o grupo pretende retomar as atividades em outubro deste ano. 

 

"É uma seva cheia de amor e que me enche de profunda satisfação. Não tenho palavras para expressar a gratidão que vem sobre mim quando vejo a alegria destas crianças, e quando, através de um gesto, elas também expressam sua gratidão para conosco. A verdade é que mal posso esperar para recomeçar as aulas e poder conhecer essas crianças e abraçá-las novamente."

 

Se deseja apoiar algum um destes projetos de Seva, entre em contato com Krishan Shiva Singh, através de:

jo.molfino@gmail.com

@johnnymofino

bottom of page